19/08/2013

LIGA BRASILEIRA PARTE I - Aplicando a média de pontos no descenso do Campeonato Brasileiro

Nas minhas últimas (e esporádicas) postagens, fiz uma simulação de como seria o rebaixamento para a série B de 2013, com aplicação da regra do Campeonato Argentino. Dadas algumas correções nos comentários, como número de rebaixados e etc, ainda acho o sistema viável no nosso torneio. Alias, irei fazer uma série de hipóteses de fórmulas para uma grande Liga Brasileira de Futebol. Mas isso, por enquanto, não é assunto para agora.
Por enquanto, vamos falar sobre como seria o descenso no Brasileirão 2013, caso fosse aplicada a regra da média de pontos das 3 últimas temporadas do Brasileirão (2011, 2012 e 2013, até a presente data 19/08/2013). A regra é simples: somam-se os pontos acumulados nos 3 últimos torneios e divide-se pela soma de partidas disputadas nesse mesmo período. Quem tiver as 4 piores médias, cai para a segunda divisão. Conforme foi mencionado na outra postagem, pelo blogueiro responsável pelo blog Futranking, o sistema foi implantado em 1999, mas o caso Sandro Hiroshi acabou tumultuando tudo. Entretanto, acredito nos benefícios do mesmo:
- Planejamentos de longo prazo valorizados: uma equipe que mantém duas ou três campanhas medianas, que monta uma base segura, não será rebaixada em um ano atípico. Melhor exemplo, conforme se verá a seguir, é o São Paulo, que hoje é ameaçado pelo rebaixamento. Na regra do promédio, não haveria maiores problemas.
- Fim das malas brancas, pretas e etc: um time sem pretensões no campeonato não precisaria mais do famoso estímulo da mala branca, muito menos se colocariam sob suspeição jogos com apenas um time interessado na vitória, pois perder pontos hoje, pode acarretar sérios problemas no futuro. Seria o principal benefício.
Diferenças propostas em relação ao promédio argentino:
- manter nossos 4 rebaixados, ao invés de 3, como é lá;
- um time que cai e volta no outro ano tem seu histórico zerado na Argentina. No Brasil, proponho que seja mantido o histórico, contando para o promédio, como sempre.
Feitas as devidas explicações, eis como estaria hoje a regra de rebaixamento na série A 2013
Na tabela acima, nota-se a prejudicialidade de campanhas fracas. Ainda, vejam onde o São Paulo está graças a boas campanhas pretéritas. Outro detalhe é o Atlético/PR, que rebaixado em 2011, tem seu histórico considerado para fins do promédio atual. O Cruzeiro, outro bom time neste ano, estaria em risco graças a suas más campanhas.
Nas próximas postagens, falarei das propostas para a série B, C, e a mais radical das minhas ideias: a extinção da série D e a criação dos "Brasileirões Regionais: Norte, Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Sul".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este é um meio de exercicio do seu livre arbitrio e sua manifestação de pensamento. Não use-o de forma errada.